Por quê ter um Seguro Auto?

Nós queremos que você aproveite a vida com mais liberdade, e que descubra o prazer de dirigir na cidade ou na estrada, sem estresse, se sentindo seguro e certo de que não terá surpresas desagradáveis para o seu bolso.

Coberturas e Assistências

colisao

Colisão

roubo

Roubo e Furto

incendio

Incêndio

reboque

Reboque

chaveiro

Chaveiro

perda-total

Perda Total

Porque a Acesso Seguros?

Experiência

Aqui, você conta com um time de diretores com mais de 27 anos de experiência atuando como executivos no mercado segurador e como corretores de seguro. E o que isso significa? Que estamos prontos para te ajudar quando surgir uma dúvida e facilitar a sua experiência na hora de contratar o seu seguro.

Preço

Na hora de contratar o seu seguro, você escolhe as coberturas que realmente quer e nós buscamos dentre as maiores Cias Seguradoras, o melhor preço. Tudo isso, para que você tenha um seguro do seu jeito sem pagar a mais. Aqui na Acesso, somos sempre transparentes, você merece isso!

Atendimento

A sua satisfação é um compromisso de máxima importância para nós. Aqui, você será sempre lembrado e não só na hora da sua renovação. Temos uma relação de parceria com nossos clientes, nós te avisamos com antecedência do vencimento do seu seguro. A nossa equipe está pronta para te dar todo suporte necessário, além de ser fácil nos encontrar pelo celular a qualquer hora. E se quiser nos visitar, estamos a sua disposição de segunda a sexta durante o horário de 9hs as 18hs.

Depoimentos

Perguntas mais frequentes sobre seguros

É o valor pago à Seguradora pelo seguro para transferir a ela o risco previsto nas Condições Contratuais.
Sim. A Seguradora tem no máximo 15 dias para se pronunciar quanto à proposta de seguro. Encerrado este prazo, e não tendo havido a recusa à proposta, o seguro passa a ser considerado aceito. OBS: É bom lembrar eu o contrato seguro é firmado através de um instrumento caracterizado pela “boa fé”, onde a Cia seguradora aceita, como verdadeiras, todas as informações prestadas no momento da contratação e, com base nessas informações (perfil do segurado), determina o prêmio do seguro a ser pago. Caso seja comprovado, durante a vigência, ou no caso de sinistro, que houve inverdades nessas informações, no momento da contratação, pode comprometer a indenização, no momento do sinistro, ou determinar o cancelamento da apólice.

O que fazer se alguma coisa de errado acontecer?

Entrar em contato com o seu corretor e com a seguradora responsável pela sua apólice e informe o ocorrido.

O segurado apresentava embriaguez quando bateu o carro. Nesse caso, há cobertura do seguro?

Não, qualquer ato ilícito praticado pelo segurado, descaracteriza a cobertura do seguro.

Atropelou alguém? Saiba como proceder:

Em primeiro lugar, preste socorro a vítima. Faça contato com o seu corretor, providencie o boletim de ocorrência, tomando o cuidado para não assumir culpabilidade do fato, deixe isso a cargo da perícia.

Bateu o carro? O que devo fazer:

Antes de qualquer coisa, preste socorro as vítimas, caso haja. Ligue para o seu corretor e explique a situação, se for preciso, ele lhe dará mais orientações, faça um boletim de ocorrência e ligue para seguradora.

Meu carro foi roubado. O que eu faço?

Não se preocupe, faça o boletim de ocorrência e ligue para o seu corretor/seguradora. Você tem seguro pra isso.

É necessário apresentar o Boletim de Ocorrência para todos os tipos de acidente?

Não, somente para os casos de furto, roubo e acidentes com vítimas. No caso de envolvimento de terceiros, também orientamos a fazer, mas não é obrigatório à seguradora.

Quando deve ocorrer a indenização integral do veículo?

Em caso de roubo/furto ou quando o prejuízo for superior a 75% do valor do carro, estipulado na tabela contratada (FIPE).

Bati meu carro. O que devo pagar a oficina?

Nada. Apenas o valor da franquia estipulada na sua apólice.

Atropelei uma pessoa e não comprei o seguro de responsabilidade civil. Existe alguma solução, nessa situação?

Sim, as coberturas e capitais determinados pelo seguro obrigatório (DPVAT).
A liquidação dos sinistros deverá ser feita num prazo não superior a 30 dias, contados a partir da entrega de todos os documentos básicos apresentados pelo segurado ou beneficiário(s). A contagem do prazo poderá ser suspensa quando, no caso de dúvida fundada e justificável, forem solicitados novos documentos, voltando a correr a partir do dia útil subsequente àquele em que forem completamente atendidas as exigências pelo segurado ou beneficiário. É essencial que o segurado ou beneficiário solicite à sociedade seguradora o devido protocolo que identifique a data do recebimento do aviso de sinistro e respectivos documentos.
O não pagamento do prêmio nas datas previstas poderá acarretar a suspensão ou até mesmo o cancelamento do seguro, prejudicando o direito à indenização, caso o sinistro ocorra após a data de suspensão ou cancelamento. As condições gerais, na cláusula “pagamento de prêmio”, deverão informar em que hipóteses ocorrerão a suspensão e/ou o cancelamento do contrato em razão da falta de pagamento de prêmio.
Trata-se da ocorrência de um fato que provoca a perda do direito do segurado à indenização, ainda que, a princípio, o sinistro seja oriundo de um risco coberto, ficando, então, a seguradora isenta de qualquer obrigação decorrente do contrato. Ocorre a perda de direito se: - o sinistro ocorrer por culpa grave ou dolo do segurado ou beneficiário do seguro; - a reclamação de indenização por sinistro for fraudulenta ou de má-fé; - o segurado, corretor, beneficiários ou ainda seus representantes e prepostos fizerem declarações falsas ou, por qualquer meio, tentarem obter benefícios ilícitos do seguro; - o segurado agravar intencionalmente o risco. Além disso, se o segurado, seu representante, ou seu corretor de seguros fizer declarações inexatas ou omitir circunstâncias que possam influir na aceitação da proposta ou no valor do prêmio, ficará prejudicado o direito à indenização, além de estar o segurado obrigado ao pagamento do prêmio vencido.
Podem. Mas, como qualquer alteração contratual, dependerá de comum acordo entre as partes (segurado e seguradora). No caso de seguros coletivos, as alterações dependem da anuência expressa de 3/4 do grupo interessado.

Fale Conosco

atendimento@acessoseg.com

0800 086 6464

(86) 99800 7000

Nos envie um e-mail